leitura

título

03 setembro 2016

[Sobre a autora] Quando tudo começou...

Olá leitores!

Essa postagem será mais pessoal. Percebi que depois de tanto tempo de blog, escrevendo e desabafando, pouco falei de mim mesma, minha rotina, etc. Sinto que estou em uma nova fase, depois de tantos baixos em minha vida, estou tendo não altos, mas subidas.
Minha visão do mundo está mudando, meus focos e meus objetivos também. Às vezes tenho vontade de recomeçar este blog do zero, mas paro para pensar e me dou conta de que ele reflete o que sou, o que fui, faz parte de mim, da minha vida. Então vou apenas tocar o barco para frente.


Tudo começou em no final de 2012 e 2013, quando eu sai de um emprego que era (quase) minha vida. Eu cursava o Curso Técnico em Edificações, na escola Assessoritec, em Joinville, e nesse emprego eu coloquei em prática os conhecimentos adquiridos durante as aulas. Três dos meus colegas de classe trabalhavam comigo, tornando-se mais a minha casa, uma conjunção, uma família.

Depois que eu sai perdi o rumo, era o que eu esperava para meu futuro, e o destino bagunçou. A empresa pagou minha saída certinho (nunca tinha visto tanto dinheiro junto) e me inscrevi para receber o seguro desemprego (mais grana). Mas de nada adiantou, porque eu queria o trabalho, estar com as pessoas que em pouco tempo me apeguei tanto, e fazer o que eu adorava fazer. Podia fazer o mesmo serviço pela metade do salário e sem reclamar. Não estou exagerando, sério.

Depois disso foi só ladeira a baixo. O dinheiro se foi  tão rapidamente quanto chegou, fui expulsa de casa, cinco meses largada do colchão na casa da minha tia (não reclamo disso) para a mesa da mesa para o sofá e por ai vai, terminei meu relacionamento relativamente longo (o mais longo até hoje pelo menos- e por outro motivo, bem besta). Cheguei a trabalhar em uma imobiliária como corretora, mas isso só acelerou o processo de fazer meu dinheiro sumir, e nada mais. Enfim, ladeira a baixo, bem baixo.

Dentre as coisas boas está a minha carteira de motorista tão esperada, foi a parte desse dinheiro mais bem utilizada, eu confesso.

Nesse meio tempo comecei a jogar um jogo na internet que talvez salvaria minha vida desse poço. Conheci pessoas maravilhosas, outras nem tanto, como em qualquer lugar, talvez o motivo de eu me aventurar no RS. 

Dentre as pessoas que adorei conhecer está Michael Mendonça, que foi o promissor desse blog e o culpado por ele estar no ar! Cleiton Wenz é o culpado por fazer duetos poéticos comigo e se tornar personagem do meu conto e fazer uma participação no meu novo livro. Tem também o cara do TI, Mario S. Godoy, que vai salvar Amy... Ops, falei demais. Existem outros caras muito legais do jogo que converso até hoje e que "participaram" do eu primeiro livro Segredos- Todos temos um, que foi escrito em 2013, depois de criado o blog.

Depois de conhecer essas pessoinhas no jogo, perder dinheiro, ser expulsa de casa, criar o blog, escrever meu primeiro livro, escrever contos, perder meu namorado, morar com meus avós, eu consegui subir um degrauzinho, eu finalmente consegui um emprego e uma ocupação para minha mente desocupada e preocupada.

Mas não muito depois eu mudaria o curso da minha vida, para uma sagitariana nata uma aventura de verdade, ou estava fugindo das minhas escolhas fracassadas?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Primeiramente obrigada pela visita, se quiser deixe seu comentário aqui.

- Por favor, comente sobre a postagem;
- Se você tiver um site, blog, etc, não comente apenas "seguindo, segue também?", comente sobre a postagem e deixe o link, saiba como aqui, se eu gostar, eu sigo;
-Não aceito comentários ofensivos, apenas construtivos;
-Todo comentário obsceno, ilegal, ofensivo e/ ou escrito todo em letra maiúscula, será apagado
-Se precisar de ajuda, procure deixar o máximo de informação possível;

Se você gostou do blog, ajude a divulgá-lo, é simples! Obrigada pela visita.