[Saúde] Magnetoterapia

Porquê a Magnetoterapia ?


A Magnetoterapia (Terapia magnética) é um método natural usado para aliviar a dor, restaurar a energia e melhorar o sono. Tem-se revelado uma forma segura, eficaz, económica e simples de usar a terapia natural. A terapia magnética é utilizada à milhares de anos, constituindo actualmente uma grande promessa para o futuro no alívio de DOR do nosso corpo, reduzindo assim a necessidade de utilização de medicamentos (químicos e seus efeitos secundários).


Principais campos de atuação da Magnetoterapia :

  • TRAUMATOLOGIA
  • REUMATOLOGIA
  • ANGIOLOGIA
  • NEUROLOGIA
  • DERMATOLOGIA
  • ENDOCRINOLOGIA

Quais os Benefícios da Magnetoterapia ?

A Magntoterapia tem sido cientificamente comprovada no equilíbrio eletromagnético do nosso corpo e recuperação natural do processo de auto-cura do organismo (equilíbrio homeostásico). A Magnetoterapia pode ajudar a:

  • Aliviar a dor
  • Reduzir a inflamação
  • Restaurar a energia natural
  • Aumentar a circulação sanguínea
  • Prevenir ou reverter a infecção
  • Promover o processamento metabólico de toxinas
  • Apoiar o processo de cicatrização

A Magnetoterapia é um método de tratamento não invasivo com uma taxa de sucesso muito alta. A Magnetoterapia tem muito a oferecer, tanto na prevenção como no tratamento de doenças crónicas.

O que é e como funciona a Magnetoterapia ?


A magnetoterapia é o tratamento de patologias e lesões por meio da aplicação de campos magnéticos. Desde os anos 90 do século XX que esta técnica tem vindo a ser aplicada em hospitais, clínicas e centros desportivos como terapia complementar com resultados muito eficazes, através de dispositivos médicos que emitem campos electromagnéticos de alta e baixa frequência.

Estes campos magnéticos atuam como um regenerador celular que devolve ao corpo o equilíbrio, restituindo o sistema biológico alterado como consequência de traumatismos, infecções e outras patologias que fizeram com que as nossas células perdessem energia. Os campos magnéticos recarregam-nas, permitindo que o nosso organismo se defenda de forma natural com maior eficácia, aliviando a dor e acelerando os tempos de cura e recuperação.

Na sociedade atual, devemos compreender a magnetoterapia como uma opção que ajuda a prevenir e combater patologias e doenças e, acima de tudo, a deter a sua evolução. Trata-se de um grande passo da ciência recomendado por todas as pessoas que tiveram a oportunidade de experimentar os seus efeitos. São elas as que melhor podem avaliar esta antiguíssima terapia, que se transformou numa inovadora alternativa de reabilitação.

Nosso planeta é regido por duas forças básica: gravitacional e magnética. A Terra funciona como um grande bloco de ímã, e a energia que recebe tem o nome de geomagnetismo, que atua de maneira benéfica sobre todos os seres vivos, com a função primordial de manter nossa saúde.

Nascido na Índia, aperfeiçoado na china e exaustivamente pesquisado no Japão nos últimos 30 anos, o magnetismo tem a função ímpar de equilibrar as energias que se alteram com o desgaste da vida moderna.

Estudos da Universidade de Osaka afirmam que a energia geomagnética se reduziu em 50% nos últimos quinhentos anos. Com o aparecimento do concreto, do asfalto, dos calçados de borracha e de plástico, dos automóveis etc. perdemos o contacto com a Terra Mãe.

O Magnetismo e o Organismo.

O corpo humano é composto de aproximadamente 65% de água. Grande parte dessa água é encontrada no sangue, e é através da circulação sanguínea que os glóbulos vermelhos levam oxigénio e nutrientes a todas as células do corpo.

Pesquisas realizadas no Japão e no Brasil confirmam que a aplicação constante do magnetismo no organismo, principalmente na região do pâncreas, provoca um aumento da produção de insulina, sendo portanto um importante elemento de ajuda no tratamento de diabetes (não-insulino dependentes).

Outras pesquisas apontam que tecidos ósseos fraturados apresentam melhora de 20% a 40% quando submetidos a tratamentos de magnetos, reduzindo o tempo de consolidação.

Quando aplicamos sobre o cérebro e medula espinhal, provoca melhora acentuada no aproveitamento do oxigênio pelos neurônios, evitando o stress e contribuindo para maior vida útil dessas células, que não são renováveis, e prevenindo doenças cerebrais degenerativas.

Com todas essas vantagens, a magnetoterapia é tanto curativa quanto preventiva e, 
por ser um tratamento energético natural, não tem contra-indicação.

Pólo Norte aplicado sobre a pele é indicado para traumas recentes, dores agudas, infecções, sedação de ponto de Acupuntura, tem efeito vaso constritor e funciona como bolsa de água fria.

Pólo Sul aplicado sobre a pele é indicado para dores crónicas, regeneração, cicatrização, inflamações, tonificação de pontos de Acupunctura, tem efeito vasodilatador e funciona como bolsa de água quente.

Para problemas que afetem órgãos internos ou grandes áreas do corpo, para distúrbios metabólicos, para equilibrar energeticamente o corpo, ou para prevenir doenças, utilizamos o tratamento geral do corpo aplicando ímãs grandes com 10 cm de lado, aplicados durante 5 a 30 min, de acordo com a sensibilidade de cada pessoa e a gravidade da doença.

As sessões podem ser repetidas de 1 a 3 vezes por dia. Para afecções da metade superior do corpo, colocar a palma da mão direita sobre o pólo Norte e a da mão esquerda sobre o pólo Sul. Para afecções da metade inferior do corpo, colocar a planta do pé direito sobre o pólo Norte e o do pé esquerdo sobre o pólo Sul. O tratamento externo com ímãs deve ser complementada com o tratamento interno através da Água Magnetizada, para desintoxicar o organismo.

Emprega-se para limpar o sangue ou para evitar depósitos de ácido úrico, colesterol, triglicéridos, carbonatos, fosfatos e oxalatos, cálcio e outras substâncias indeterminadas chamadas genericamente como toxinas. A água pode ser magnetizada colocando ímãs grandes juntos a recipientes contendo água.

Terapias

A Magnetoterapia recomenda os seguintes tratamentos patológicos :

Artrose
Doença crônica de tipo degenerativo que afeta as articulações, sendo produzida pelo desgaste da cartilagem, um tecido que atua como amortecedor, protegendo as extremidades dos ossos.

Sendo uma doença inflamatória, recebe da magnetoterapia uma ação direta através do maior afluxo de sangue (hiperemia), além da prostaglandina. Isto permitirá uma ação anti-inflamatória e uma ação analgésica graças ao efeito vasodilatador, que ajuda a uma melhor circulação da corrente sanguínea, permitindo que os neurotransmissores (células nervosas) contribuam para estes efeitos.

Fraturas

Produz-se uma fratura num osso quando se aplica mais pressão sobre o mesmo do que aquela que se consegue suportar, partindo-se aquele.

As fraturas correspondem à perda da continuidade normal da substância óssea. Portanto, o efeito piezoeléctrico sobre o osso e o colágeno, que está ligado à produção de correntes de muito fraca intensidade, permite a solidificação e união mais rápida dos ossos.

Stress
É uma reação fisiológica do organismo em que entram em jogo diversos mecanismos de defesa para enfrentar uma situação que é percepcionada como ameaçadora ou de maior exigência. Estes mecanismos de defesa podem acabar, sob determinadas circunstâncias que abundam em alguns estilos de vida, por desencadear problemas graves de saúde. Quando esta resposta natural ocorre em excesso, produz-se uma sobrecarga de tensão que se vê refletida no organismo e no aparecimento de doenças, distúrbios e disfunções patológicas que impedem o normal desenvolvimento e funcionamento do corpo humano.
O efeito da magnetoterapia é de relaxamento e sedação devido ao aumento na produção de endorfinas no momento da sua aplicação. Por outro lado, o efeito relaxante está relacionado com a ação da serotonina, também conhecida como o hormônio do bem-estar, por isso tem efeitos muito positivos, além de reduzir o stress, em patologias derivadas do mesmo, como insônia, cefaleias, taquicardias, etc.

Cervicalgia / Lombalgia


Cervicalgia - Dor aguda que parte do pescoço e dali se estende aos ombros (trapézios) e, nos casos mais graves, aos braços, dificultando os movimentos.

Lombalgia - Dor crônica na zona lombar (parte de baixo das costas), causada por patologias relacionadas com as vértebras lombares e com as estruturas dos tecidos moles, como músculos, ligamentos, nervos e discos intervertebrais. É originada por diferentes causas, como o stress, o esforço físico excessivo ou as posições indevidas.

Tanto o efeito descontraturante da magnetoterapia como o efeito relaxante e de sedação/analgésico ajudam a aliviar a dor nestas zonas resultante da produção de endorfinas. No entanto, tanto a cervicalgia como a lombalgia, que se podem produzir através de vários tipos de lesões, exigem uma avaliação por parte do especialista de modo a aplicar o programa adequado e durante o período de tempo necessário.

Osteoporose

Doença que afeta os ossos, debilitando-os e provocando fracturas, como consequência da diminuição de massa e das alterações na microestrutura óssea.

A magnetoterapia ajuda a fixação do cálcio no osso, estimula o efeito trófico sobre o osso e o colágeno, que está ligado à produção local de correntes de intensidade muito fraca, devido ao mecanismo da piezoeletricidade.

Artrite

Inflamação que incide sobre o tecido mole das articulações do corpo humano, podendo a sua origem estar em diversas causas: infecções, ataques de gota, problemas no sistema imunológico, etc.

A magnetoterapia ajuda a desinflamar as cartilagens e a membrana sinovial. A regeneração celular desacelera o processo de desgaste das articulações e o efeito analgésico diminui a dor.

Tendinite

Inflamação de um tendão, normalmente devida a uma pancada ou choque; provoca dor e inchaço com diminuição do movimento do músculo, como consequência do tendão lesionado.

A magnetoterapia desinflama o tendão através da intervenção dos neurotransmissores, que se deslocam em maior quantidade e velocidade no sangue, devido ao efeito vasodilatador, além do efeito analgésico, que ajuda a acalmar a dor.

Fibromialgia

Inflamação dos músculos, revestimentos dos músculos e camadas de tecido conjuntivo de tendões, músculos, ossos e articulações. Afeta as zonas musculares da região lombar das costas, o pescoço, os ombros, o tórax, os braços, as ancas e os músculos. Afeta principalmente adultos entre os 30 e os 60 anos de idade. Muito mais frequente em mulheres.

Sendo uma patologia de origem desconhecida, devem ter-se em conta os seus sintomas, para avaliar a ação da magnetoterapia. Tem um efeito vasodilatador, o que contribui para uma maior irrigação sanguínea em todo o sistema circulatório. Isto permite, por sua vez, que exista una maior quantidade de nutrientes – efeito tissular – o que favorece o nosso sistema biológico para transportar um maior número de neurotransmissores. As endorfinas atuam como analgésicos das zonas com dor; por outro lado, o efeito dos campos magnéticos no sistema nervoso central produz uma sensação de relaxamento e de bem-estar provocada pela maior produção de serotonina. A hipersensibilidade de que as pessoas com fibromialgia sofrem é mitigada em muitos casos pela sedação que este tipo de terapia pode produzir. No entanto, os programas deverão ser adaptados a cada paciente em particular.

Enxaquecas

É um distúrbio de origem genética para o qual não se conhece cura. No entanto, pode controlar-se da mesma maneira que se controlam doenças como a hipertensão arterial ou a diabetes, para que a pessoa possa ter uma excelente qualidade de vida.

Caracteriza-se por perturbações dolorosas na cabeça que têm origem numa série de mudanças que ocorrem ao nível cerebral durante a crise.

A magnetoterapia ajuda a diminuir os efeitos da enxaqueca, graças à sua ação analgésica e de sedação. É muito vantajoso o efeito anti-stress desta terapia, visto que os quadros de ansiedade são considerados catalisadores desta patologia.


Asma

Doença crônica com ataques recorrentes de falta de ar e sensação mal-estar no trato respiratório. Afeta todas as idades, mas 50% dos casos são crianças com menos de 10 anos. Menos frequente em meninas, mas mais frequente em mulheres adultas.
A magnetoterapia é muito útil para regular o processo de respiração (inspiração e expiração) graças ao seu efeito broncodilatador nos quadros de deficiência respiratória. A ação relaxante do diafragma e da musculatura intercostal permite um relaxamento abdominal que ajuda a eliminar as mucosidades.


Pernas cansadas

O sangue, carregado de oxigênio e nutrientes, chega às pernas impulsionado pelo coração, através das artérias, e, depois de ter oxigenado e alimentado os tecidos, regressa ao referido órgão e pulmões por meio das veias; quando algum destes mecanismos falha, apresenta-se dificuldade no retorno do líquido vital, pelo que este tende a estagnar nas extremidades inferiores. Este distúrbio é conhecido por pernas cansadas ou insuficiência venosa. Caracteriza-se por inflamação nas pernas, tornozelos e pés, dor e cãibras, sensação de peso e adormecimento. Em casos mais avançados, a pele das extremidades inferiores torna-se violácea e podem aparecer feridas susceptíveis de infectar, conhecidas também como úlceras.

Graças ao seu efeito vasodilatador, a magnetoterapia ajuda a evitar o estancamento do sangue nas extremidades inferiores, prevenindo um aumento da pressão e o aparecimento de varizes.

Úlceras cutâneas

Lesões localizadas na pele que implicam a perda total da epiderme e de parte da derme e, inclusive, da hipoderme. Afetam sobretudo a parte inferior das pernas, em pessoas que têm de permanecer muito tempo acamadas. Estão associadas a insuficiência venosa crônica e caracterizam-se por uma lenta, difícil ou inexistente capacidade de cicatrização.

A aplicação de campos magnéticos nas zonas afetadas interrompe a deterioração celular da zona e, com a estimulação na produção de colágeno, melhora o processo de cicatrização. Devem considerar-se os estados infecciosos para avaliar o seu resultado.

Veias varicosas (varizes)

Veias dilatadas que se caracterizam pela incapacidade de estabelecer um retorno eficaz do sangue ao coração. Estas veias incham e inflam a superfície da pele, perdendo esta o seu tônus normal e ganhando um aspecto mais volumoso e arroxeado. Normalmente aparecem nos membros inferiores (nas barrigas das pernas ou no interior da perna).

Com o efeito vasodilatador da magnetoterapia conseguem evitar-se as causas de estancamento do sangue nas extremidades inferiores, ajudando a relaxar a pressão nas varizes e melhorando o fluxo sanguíneo na zona.

Insônia

Dificuldade em conciliar o sono ou alterações nas fases do mesmo, dando como consequência o cansaço ao levantar. Normalmente, à medida que se avança na idade, é necessário menos tempo de sono para que este seja reparador; de modo geral, a um adulto de 40 anos bastam seis ou sete horas de sono normal. Pode aparecer em todas as idades, mas fundamentalmente na velhice.

O efeito de relaxamento e sedação, provocado pela maior produção de endorfinas e serotonina, contribui para conseguir maior profundidade no sono.

Rugas faciais

São sulcos ou pregas da pele devidos ao envelhecimento.

A magnetoterapia estimula a criação de colágeno e elastina, que ajuda a repor a que é destruída devido aos efeitos dos raios ultravioleta. Por outro lado, a repolarização celular que a magnetoterapia provoca diminui a quantidade de radicais livres que se encontram nas células.

Dores musculares

São frequentes e podem afetar mais de um músculo. Uma dor muscular pode afetar também os ligamentos, tendões, feixes de músculos e tecidos moles que ligam os músculos, ossos e órgãos. As dores musculares estão frequentemente ligadas à tensão excessiva ou às lesões do músculo causadas por um exercício físico ou por um trabalho árduo.

Os campos magnéticos têm um importante efeito de relaxamento muscular sobre a fibra lisa e estriada, que se produz em virtude da diminuição do tônus simpático. A ação sobre a fibra estriada pressupõe um efeito relaxante sobre o músculo esquelético. Do mesmo modo, o efeito de sedação permite um alívio rápido da dor.


Produtos Magnéticos

A Timol Produtos Magnéticos®, pensando em levar saúde para a família, fez seus produtos utilizando essa tecnologia, visando melhor qualidade de vida para quem o comprasse. Dentre sua quantidade de produtos temos:

Sylocimol® 



O SYLOCIMOL É UM SUPER MAGNETIZADOR DE ÁGUA E TEM POR OBJETIVO MELHORAR A QUALIDADE DA ÁGUA, NÃO TEM FUNÇÕES TERAPEUTICAS E NÃO É INDICADO PARA CURAR QUALQUER TIPO DE DOENÇAS, BENÉFICIOS PODEM SURGIR DEVIDO AO FATO DE ESTARMOS INSERIDO UMA ÁGUA DE MELHOR QUALIDADE.


É um equipamento desenvolvido com ímãs permanentes orientados, com constante emissão de fluxo ionizante de elétrons direcionados. Esse trabalho magnético realizado pelo Sylocimol é capaz de energizar e orientar correções eletrônicas celulares e moleculares possibilitando a super magnetização da água. Isso melhora as características físico-químicas da água, aumentando a sua alcalinidade, além de promover a retirada de metais (íons ferruginosos) encontrados na água, atraindo-os para o corpo do aparelho. Isso faz com que a concentração desses metais nocivos no organismo seja reduzida consideravelmente. O Sylocimol é revestido em aço inoxidável para garantir estabilidade e durabilidade ao produto.

Onde usar:

O Sylocimol é um produto fantástico, podendo ser usado em quase todos os tipos de recipientes. Tem aproximadamente 15 centímetros e cabe em vários tipos de recipientes. Veja na lista abaixo os mais utilizados.

- Filtros de Barro
- Bebedouros tipo garrafão
- Garrafas Térmicas (tipo p/ viagem)
- Jarras d´água

Sylocimol® Residence


É um equipamento desenvolvido com ímãs permanentes orientados, com constante emissão de fluxo ionizante de elétrons direcionados. Esse trabalho magnético realizado pelo Sylocimol é capaz de energizar e orientar correções eletrônicas celulares e moleculares possibilitando a super magnetização da água. Isso melhora as características físico-químicas da água, aumentando a sua alcalinidade, além de promover a retirada de metais (íons ferruginosos) encontrados na água, atraindo-os para o corpo do aparelho. Isso faz com que a concentração desses metais nocivos no organismo seja reduzida consideravelmente. O Sylocimol é revestido em aço inoxidável para garantir estabilidade e durabilidade ao produto.
O Sylocimol® Residence tem uma aplicação específica para instalação em caixas de água residenciais, tendo em vista sua maior potencia de magnetização, podendo ser utilizado para capacidade de até 1.500 litros/hora.

Benefícios adicionais: como a água do reservatório com o Sylocimol® Residence sera utilizada também para o banho, o usuário e sua família serão beneficiados, principalmente em casos de doenças de pele, queda de cabelos entre outras, uma vez que assim ocorre maior hidratação e melhoria da função da pele.

Sylocimol® Rural



O Sylocimol® Rural tem uma aplicação especifica para instalação em caixas de água de propriedades rurais. Como tem uma maior potência de magnetização, poderá ser utilizado para magnetizar ate 5.000 litros/hora. Com esta capacidade é perfeitamente possível sua utilização na irrigação de hortaliças e demais culturas.



Conheça mais sobre o produto Link Aqui

Compre o seu Nesta loja virtual

Outros produtos Breve o Link



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[Dicas de Bodas] Cartas "Abra Quando..." DIY

[Dicas de Bodas] Bodas de namoro- 1-2 anos DIY

[Dicas de Bodas] Bodas de namoro- 2 anos