leitura

título

08 dezembro 2014

[Fatos] Aprovada #VestibularUlbra2015

Falei de tanta coisa aqui no blog, e o que menos falei foi da minha pessoa, mas prometo ser mais aberta a essas questões, até para me conhecerem melhor. A finalidade desta postagem é para descrever a vocês tamanha minha felicidade.

Depois de tanto escolher, e desistir, e escolher de novo, eu finalmente escolhi e decidi a faculdade que quero fazer, Psicologia. Já faz um tempo que havia escolhido essa essa faculdade, mas faltava dinheiro e coragem- mais coragem do que dinheiro- mas agora dá!

*Me desculpem, mas o texto ficou meio grandinho.

Antes da prova

No sábado dia 29/11, prestei vestibular para a Ulbra- Universidade Luterana do Brasil, aqui em Canoas, RS. Estava mais ansiosa em como chegar lá e não perder o horário do que a prova propriamente dita, por causa do percurso. Eu teria que ir a pé até a estação de trem Sapucaia, são 10 minutos de caminhada mais ou menos, depois de trem até a estação São Luis em Canoas (é quase uma viagem- risos), são 3 ou 4 estações depois da minha, e mais 10 a 20 minutos de viajem. Depois pegar um ônibus, que segundo o motorista o tempo de percurso é de no máximo 10 minutos até a faculdade.


Quando sai de casa, dentro de casa estava frio, mas o sol já estava surgindo e prometia um dia quente, mas vesti apenas uma calça jeans, uma camiseta preta (que ganhei da minha amiga Daely de aniversario),  all star e um moletom cinza. Depois que tomei café- só o café mesmo pois a fome era zero- juntei o que era necessário para levar na minha bolsinha, como duas canetas, um lápis apontado e uma borracha, os documentos, o celular e também o óculos de sol e uma garrafinha de água, e parti.

Quando sai pelo portão, depois de 2 casas, me lembrei do comprovante de pagamento. Voltei ate la no quarto e procurei pela carteira onde estava guardado o comprovante, eu não tinha ideia de quanto tempo ia levar o percurso todo eu não poderia perder tempo, mesmo saindo 1 h 30 min antes do inicio da prova, cada minuto era sagrado. E na correria de logo pegar o comprovante e seguir meu caminho, acabei esquecendo a garrafinha de água, e só percebi quando estava chegando na estação. Ok.

Cheguei na estação para comprar a passagem já suando um pouco e com o casaco moletom amarrado na cintura,  passei pela catraca, desci as escadas- que bom que são rolantes- logo que cheguei na plataforma, percebi quanta gente estava la e possivelmente se deslocando para a universidade para fazer a prova também. O trem chegou e não estava tão cheio como eu imaginava, que bom. Levou 10 minutos mais ou menos até a estação em que eu ia descer. Foi um marco histórico, minha ansiedade estava a níveis baixíssimos, eu estava muito confiante, isso é um progresso? kkk.

Fui uma das primeiras a chegar no ponto de ônibus que me levaria a universidade, e estava quase na hora dele sair, e lembrei da água, já estava começando a secar minha garganta, mas meu segundo medo era o "ataque de xixi" na hora da prova, isso já aconteceu em outras provas escolares importantes, mas ficar com sede seria pior.

Durante o percurso eu estava sentada na janela, uma moça ao meu lado, e dois amigos em pé no corredor a nossa frente, ali pude concluir o quanto o homem é infantil, independente de idade, grau de instrução ou maturidade! Eles estavam conversando sobre algum assunto importante, com voz confiante, não prestei muito a atenção, mas se sentiam poderosos, dentro de um ônibus lotado de possíveis "pegas" da faculdade.

O mais provável aconteceu no caminho: transito, claro! Mas eu estava adiantada 1 h da prova, eu estava "de boa". E esses dois meninos continuaram sua conversa se achando os vestibulandos inteligentes. Mas tudo tem um porém, passamos por um terreno baldio e nele tinha uma placa de propaganda de uma empresa de desentupidora, a placa dizia "Entupiu?" (o telefone), e logo o cérebro infantil entrou em ação, os dois começaram a fazer piadas do tipo "entupiu? toma estomazil" ou algo do tipo, tive que me segurar para não rir.

Quando faltava 8 quadras para chegar na avenida da universidade, o ônibus esvaziou de um jeito! A maioria dos vestibulandos saíram do ônibus e preferiram terminar o percurso a pé, pois acharam que seria mais rápido. Se foi eu não sei, pois permaneci no ônibus e desci quando faltava duas quadras e tinha muita gente andando a pé, pois o transito estava totalmente congestionado, não iria me perder.

Não demorou muito até encontrar o meu prédio, pois eu já sabia qual seria e a sala também, eram 8 h 10 min ainda. Mas ouve outro equivoco. O prédio tem duas entradas laterais, ela é rodeada de estacionamento, mas um lado, naquele horário, era banhado pelo sol, e o outro pela sombra. E adivinha em qual lado as portas seriam abertas? Se você respondeu a "porta do sol", você está redondamente certo! Foram 50 min no sol, de preto, naquele dia perfeito para o bonze, na praia! E claro que naquela correria de manha que esqueci o protetor solar...

Claro que com a roupa que eu estava, era batata que alguém ia me chamar de lunática! Minha sorte que ninguém me chamou assim, mas muitas olhadinhas e risinhos de "peruas" de shortinho, rasteirinha e blusinha da moda. Grandes merda.

Durante a prova

Perto das 9 h os portões foram abertos, ainda bem que permaneci firme e forte embaixo do sol, o que me garantiu um lugar mais próximo da porta, e não esperar tanto para entrar, e a prova iniciou às 9 h 10 min. Mas uma coisa me intrigou, uma menina novinha ficava me encarando enquanto as provas não eram entregues, ela estava de calça jeans, regata e coturno, se identificou no meu estilo rocker também? Sei lá, mas era estranho, porque ela era uma guria! Só sei que com pouco mais de meia hora de prova o ar condicionado estava apelando e estava começando a ficar com frio, vesti meu moletom e fiquei de boa, nem cede, nem "ataque de xixi", muito menos ataque de tosse! Fiquei pensando se as outras salas estavam com o ar assim e se aquelas "peruas" estavam passando frio de bermuda curtinha, chinelo/ rasteirinha e regata, elas não sei, mas essa guria que estava me encarando estava toda arrepiada! Ai quantas emoções, ou melhor, risos!

Depois da prova

Assim que o horário para liberação dos vestibulandos chegou- 30 minutos antes do horário de termino ta prova- eu aguardei para o fiscal pegar minha prova e me entregar um papel com as orientações das matriculas e etc, para depois sair do campus. Quando consegui atravessar a avenida que estava totalmente congestionada e carros para cá, motos para lá, mais os ônibus e táxis, eu percebi que o ônibus que me levaria novamente à estação de trem ficava no mesmo lado da universidade, ou seja, teria de atravessar novamente.

Depois de alguns minutos aguardando o tal ônibus, chega uma menina perguntando se o ônibus que vai para a estação passa por ali, eu brinco dizendo "Me disseram que sim, espero que seja", e continuamos conversando, e eu comecei a ter um déjà-vu, mas não me lembrava de onde a conhecia. Então descobri que ela tinha me atendido no local de trabalho dela, alguns meses antes. Gente, fiquei pasma com a minha memória, e como o mundo não é pequeno e sim minúsculo! Ou são as cidades daqui que são pequenas mesmo, hahaha.

Almocei pelo caminho, pois chegamos- eu e essa menina- no centro de Sapucaia meio dia, ela teria de ir para o serviço ainda e eu iria passar em uma loja para pegar meu vestido. Nos despedimos e cada um para o seu lado.

Às 14 h sairia o gabarito da prova no site da Ulbra, acertei 10/20 questões, 9 de português e uma de matemática, e no dia 02/12 sairia o listão dos aprovados.

Aprovação


A julgar que eu mal estudei para português, e o que eu estudei não caiu na prova, foi realmente coisa do destino, Deus disse "você vai passar e ponto final!" ou eu sou realmente muito inteligente, afinal, estou fora das salas de aula faz 5 anos (o técnico não conta, pois ele não passa por seleção) ou como um amigo meu- bem sacana por sinal ha ha ha- disse "meu deus como ta fácil", pois eu fui aprovada, segundo o boletim de desempenho, em 19 º /50 lugar no curso de Psicologia, e em 3789/8682 no geral. Segue abaixo:

 Boletim de Desempenho

Pois é, eu estava esperando um milagre acontecer para eu passar com o gabarito, mas a redação me salvou \o/ , mas também, né, alguém que se julga escritora essa nota foi um fracasso ainda ( 75/100 acertos). Mas está valendo. Em 2015, Ulbra me aguarde!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Primeiramente obrigada pela visita, se quiser deixe seu comentário aqui.

- Por favor, comente sobre a postagem;
- Se você tiver um site, blog, etc, não comente apenas "seguindo, segue também?", comente sobre a postagem e deixe o link, saiba como aqui, se eu gostar, eu sigo;
-Não aceito comentários ofensivos, apenas construtivos;
-Todo comentário obsceno, ilegal, ofensivo e/ ou escrito todo em letra maiúscula, será apagado
-Se precisar de ajuda, procure deixar o máximo de informação possível;

Se você gostou do blog, ajude a divulgá-lo, é simples! Obrigada pela visita.