Dueto: Amizade


Nunca devemos julgar as pessoas por suas ações, ela teve um motivo por escolher este caminho, mesmo não a querendo.

A estrada é longa e muitas vezes nos aparecem bifurcações em que devemos escolher entre dois caminhos.

Devemos julgar as pessoas pela sua essência, como pessoa, mãe, pai, filho, filha.

Mas contendo um ar de serenidade para não ofender , magoar ou maltratar quem esta ao seu caminho, seja esta pessoa homem ou mulher, conhecido ou estranha.

Saiba observar, ouvir, e ouvir de novo, para que depois sim você possa expressar a sua opinião,seja ela positiva ou negativa, mas com cautela, pois nem todos tem a capacidade nem a serenidade de receber uma critica negativa.

Muitas vezes nos sentimos sozinhos, sem apoio mas o que falta é nos abrir, mas como saber quem é de confiança ou não?

Saber se esta pessoa é confiável, é simples: ela sempre estará ao seu lado não se importando de como esteja o seu dia bom ou ruim.

Esta pessoa sempre estará preocupado (a) com o que você esta passando.

O que seria a vida sem os problemas e sem ter alguém pra desabafar?

O que seria de nós se tivéssemos que estar sozinhos em cada instante da vida?

O que seria de nós se não tivermos ninguém pra amar?

Sim, amar em muitas das vezes causa dores, desilusões, mais cada dia em que você se olhar no espelho saiba e diga a si mesmo que você é muito mais do que pode imaginar.

A vida seria um breu total, sem vitórias, pois sempre seria alegria, então porque lutar por elas?


Aline C. Duarte/ Cleiton Wenz
11/04/2014
Dueto Amizade

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[Dicas de Bodas] Cartas "Abra Quando..." DIY

[Dicas de Bodas] Bodas de namoro- 1-2 anos DIY

[Dicas de Bodas] Bodas de namoro- 2 anos